Previdência social, reforma ou deforma?

O novo governo federal está às voltas com a proposta de Emenda Constitucional com vistas ao que chamam de Reforma da Previdência Social.

O Projeto está em debate na Comissão Especial da Câmara dos Deputados.

O projeto foi enviado para a Casa Legislativo com o discurso de que a Nova Previdência é fundamental para o futuro do Brasil.

Para os trabalhadores, sindicatos, partidos de esquerda a reforma proposta retira direitos dos mais pobres, trabalhadores rurais, professores, pensionistas, mulheres de uma forma geral são os principais prejudicados.

O discurso dos autores da proposta é que ela acaba com privilégios de servidores públicos e outros setores que tem aposentadorias mais polpudas.

Para os adversários da proposta o que fica claro é exatamente o contrário. O governo não tira privilégios, ao invés disso, pune os que ganham menos, aumenta o tempo de contribuição para que homens e mulheres tenham direitos.

“O relator da reforma da Previdência na comissão especial da Câmara, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), apresentou o seu trabalho retirando da proposta, alguns pontos apresentados pela oposição, como a retirada da chamada capitalização não agradou ao governo que insiste na aprovação do projeto original.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia defendeu a inclusão no projeto de Estados e Municípios.

O Governo insiste em dizer que o crescimento da economia brasileira só virá com a aprovação da nova previdência. Para os trabalhadores e seus representantes no Congresso, o governo teria outras alternativas, como, por exemplo, a cobrança dos grandes devedores.

Read Previous

72 anos da Associação Educativa Evangélica são celebrados em sessão especial proposta por Gomide

Read Next

Empresários anapolinos fazem debate sobre Reforma da Previdência

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Most Popular