MAIS FM
MAIS TV

Polícia Civil investiga morte de juíza no Pará


A Polícia Civil do Pará investiga a morte da juíza Mônica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira, encontrada sem vida dentro de um carro no estacionamento de um prédio em Belém, na manhã desta terça-feira (17). O corpo tinha marca de tiro e foi encontrado pelo marido da vítima, o também juiz João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior. 

Foi o próprio juiz que levou o corpo da mulher até a Divisão de Homicídios, região central da capital, e registrou a ocorrência. 

No relato aos policiais, o magistrado informou ter tido uma discussão conjugal com a esposa, na noite anterior, por volta das 22h30. Em seguida, Mônica teria saído do apartamento informando que iria viajar. Já pela manhã, às 6h40, ao acordar, João Augusto não teria encontrado a chave do carro e buscou a chave reserva do veículo para poder ir trabalhar. Ao chegar no estacionamento do prédio, constatou que a porta estava aberta a esposa, morta, num suposto suicídio. 

Mônica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira tinha 47 anos, e era natural de Barra de Santana, na Paraíba. Ela era juíza em Martins, no Rio Grande do Norte. Era casada com João Augusto, juiz em Belém, há cerca de dois anos, e frequentava a capital paraense com frequência. 

O Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) ainda não vai se manifestou sobre o caso.

*Matéria alterada às 23h43 para correção de informações.



Agência EBC

Rafael Matos fatura ATP de Mallorca, seu 3º título de duplas este ano
[ad_1] O tenista gaúcho Rafael Matos conquistou neste sábado (25) o título de duplas do
Ministro entrega unidade da primeira Maternidade Municipal de Aracaju
[ad_1] Em visita neste sábado (25) a Aracaju (SE), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, entregou a estrutura da primeira
Tragédia de Mariana: Justiça suspende exigências impostas a atingidos
[ad_1] O desembargador José Amilcar Machado, presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1),
Campinas terá hospital para cirurgias de cabeça e pescoço
[ad_1] Construído com recursos de uma indenização pública milionária, o Instituto de Otorrinolaringologia & Cirurgia
1 2 385 386